quarta-feira, 23 de junho de 2010

Viagem de trem Curitiba - Morretes



Desde 2005 estava planejando o passeio de trem Curitiba-Morretes, e agora, em uma fria manhã de maio de 2010 estava prestes a embarcar com minha noiva no dito cujo.

Antes da viagem estava bastante preocupado com a compra de passagens, pois nas pesquisas preliminares diziam ser bastante concorridas. O problema é o seguinte: Não é possível comprar a passagem de classe econômica (R$39) a distância, portanto só
poderia fazer a reserva na classe turistico (R$66) ou executivo (R$96). A litorina (R$270) eu nem considero, estava totalmente fora do orçamento.

A idéia era fazer o passeio em uma quinta-feira. Por ser dia util resolvemos tentar comprar na véspera, já em Curitiva, e deu tudo certo. Fomos os primeiros a comprar passagem no vagão da classe econômico. Partimos as 08:15.




Valeu muito a pena. Apesar do trecho mais bonito não representar muito das 3 horas de viagem (chegada 11:15 em Morretes) ele vale pelo trajeto inteiro. Muitas pontes (algumas sobre rios), uma bonita barragem, cachoeira, o pico do marumbi e toda a mata do parque de mesmo nome são a paisagem deste trecho. Existem muitos tuneis no trajeto (o maior deles com 457 metros) e em um deles o trem teve as luzes apagadas propositalmente. Breu total.

Como uma "saidera" o famoso viaduto em curva que vemos nas fotos, e com uma vista maravilhosa abaixo. Depois ainda sobram alguns minutos para relaxar antes da chegada a Morretes.

A classe turistica oferece guia no vagão, e eu me preocupei um pouco em perder as atrações na classe econômica. Para quem quer fazer uma economia para o barreado em Morretes fica a dica: um funcionário do trem sempre aparecia no nosso vagão antes das atrações e dava as coordenadas. Com isso fizemos a viagem mais barata e não perdemos nada.




As fotos tiradas não conseguem mostrar a metade da beleza do lugar. Então a melhor coisa a fazer é não ficar exagerando nas fotos a toa e se concentrar em aproveitar o passeio.

Abraços
Thiago rulius

4 comentários:

Carla e Élio disse...

legal seu blog... Boas dicas...
Se der visite meu cantinho
www.expedicaoandandoporai.blogspot.com
valeu e boas viagens!
Carla

Anônimo disse...

gostei do seu comentario, pois tambem pretendo ir a este passeio e estava com o mesmo problema, valeu os esclarecimentos de voces, obrigado

Tiago disse...

Pessoal,
Fiz esta viagem no dia 26.01.11.
Como já descrito acima, é fantástica.
Contudo, farei algumas observações:

1. Vc pode comprar pacote de viagem(175 a 200 reais) ou ir por conta(mais barato).

2. Há estacionamento na rodoferroviária (segue rua
7 setembro, após a rodoferroviária, entra à direita, já se vê a cancela do estacionamento. Diária 16,30.

3. Se optar ir por sua conta, o trem custa 66(8h15m), a descida, e 44(15h) a subida. Se optar por pacote, já está tudo incluso, exceto bebidas fora do trem.

4. A volta pode ser feita de van (30-35,) ou de ônibus (13,)

5. IMPORTANTE: compre as passagens antecipadamente, tanto do trem quanto do ônibus. Van não tive contato (as agências buscam turistas na descida do trem, para ocupar eventuais vagas na van). Pilhas também, lá custa 7, 2 un. AA, no café. Na loja do terminal custa 10.

6. caso não tenha comprado passagem de ônibus, ao descer do trem vá direto à rodoviária, pois são poucos carros, lota bem rápido, a partir das 13:30h. passagem p/ Curitiba até rodoferroviária custa 13.

7. Se não quiser voltar de trem ou ônibus, opte pelas vans que fazem o percurso de volta. Procurar na descida do trem pelos agentes, mas tome cuidado. As últimas vans saem às 15 horas. Contatos fone 41 9978-1083, com Sr. Tico. Caso não consiga, a última oção é o táxi, custa 140 até a rodoferroviária, valor para 4 adultos. Se não for isso, terá de pernoitar em Morretes. Há opção de ir até paranaguá, e de lá voltar a Curitiba, porém são quase 4 horas de viagem.

8. Se foi por conta, há 2 opções de buffets que conheci: proximo ao marco zero (rest. vermelho) a 21, livre. ou próximo da rodoviária, em frente ao posto, por 12.(não experimentei). Outros restaurantes, na sua maioria, servem à la carte, preços a partir de 45. Em qualquer das opções, não deixe de experimentar o barreado.

9. Em Morretes faz muito calor. Leve boné/chapéu, protetores solar e contra mosquitos. Tome muita água durante o passeio, pois o calor desidrata bem rápido, causando tonturas e sensações desagradáveis.

10. Aproveite para fotografar as diversas residências antigas e os pontos turísticos existentes, bem como o rio.

11. Pra quem quer adquirir cachaça artesanal, há diversos pontos de venda. Para experimentar, deve ir a qualquer restaurante, pq nas barracas não há degustação: as pequenas(longneck)saem por 6 a 10, as de litro saem por 15 a 22, independentemente se for de banana, pura ou armazenadas em carvalho por 2 anos. O mesmo vale para o imã de geladeira, a 3.

Espero ter esclarecido muita coisa pra bastante gente.
Se eu tivesse estas informações, meu passeio teria sido melhor aproveitado.
Forte abraço e divirta-se!

Thiago Rulius disse...

Tiago, obrigado por acrescentar a sua experiência nesta viagem.